PSICOLOGIA CLÍNICA

A psicologia clínica científica se encontram em fins do século XIX, e o termo "psicologia clínica" foi usado pela primeira vez pelo americano Lightner Witmer (1867-1956), aluno de Wundt. Ele fundou a primeira clínica psicológica na Universidade de Pensilvânia nos Estados Unidos, e também o primeiro jornal especializado nesse ramo da psicologia, sendo o The Psychological Clinic em 1907.

O que é a Psicologia Clínica

Psicologia Clínica é a parte da psicologia que se dedica ao estudo dos transtornos mentais e dos aspectos psíquicos de doenças não mentais. Seus temas icluem a etiologia, classificação, diagnóstico, epidemiologia, intervenção (prevenção, aconselhamento, psicoterapia, reabilitação, acesso à saúde, avaliação)".

O psicólogo clínico é um “médico da alma”. Ou seja, graças à sua vocação e à sua formação ele estará preparado para ajudar as pessoas que o procuram a retomarem, ou a conquistarem pela primeira vez, o contato delas consigo mesmas.

Sobre à psicologia clínica

A psicologia clínica possui uma área de atuação muito ampla, de forma que parece conveniente tratar suas diferentes áreas em artigos específicos, sendo eles:

Transtorno mental - oferece uma definição do conceito uma visão geral a respeito dos transtornos mentais: classificação, epidemiologia, etiologia e análise de fatores determinantes;

Psicodiagnóstico - uma introdução às técnicas para aquisição de informações psicológicas relevantes;

Intervenção psicológica - oferece uma visão geral das diferentes formas de intervenção disponíveis, entre as quais a psicoterapia desempenha um papel preponderante;

Ética em psicologia clínica - que oferece uma visão geral das questões éticas envolvendo o trabalho clínico em geral e clínico-psicológico em particular;

Psicologia da reabilitação - área específica da psicologia clínica que se dedica ao acompanhamento e reinserção da pessoa no seu cotidiano após um tratamento prolongado, quer de doença física, quer de transtorno mental.